Portuguese English Spanish
Portuguese English Spanish
Redes

Blog

O transporte aéreo de cães ainda é motivo de preocupação para tutores

-

O transporte aéreo de cães é motivo de preocupação para todos que precisam fazer viagens longas e querem poupar os pets de passar horas e horas dentro de um carro. Às vezes, a preocupação é tanta que muitos de nós acabam desistindo de viajar de avião e pegam a estrada.

Normalmente, os tutores de cães com porte grande optam por viajar de carro. Isso porque as regras de transporte de pets das companhias aéreas são rígidas com relação ao tamanho e peso dos animais. Para cães que pesam mais de 8 kg ou que não cabem embaixo da poltrona do avião, a regra é ir no compartimento de carga. Porém, esse calculo é feito somando o peso do animal com o peso da caixa de transporte, o que dificulta um pouco mais a situação. O animal até pode ser bem pequeno, mas se estiver acima do peso não pode ir na cabine com o responsável.

Por que o transporte aéreo de cães preocupa os tutores?

Sem sombra de dúvidas, o transporte aéreo de cães ainda é motivo de preocupação porque queremos que nosso bichinho viaje com o conforto e segurança que ele merece. Assim, uma das dúvidas que surge antes de comprar a passagem do pet é se o compartimento de carga é um lugar adequado para recebê-lo. Já que os comissários de bordo não podem entrar no compartimento de carga durante o voo, ou seja, nada de visitas ao animalzinho. É claro que adoraríamos receber durante o voo alguma notícia de como nosso filhote de patas está. Se as companhias aéreas destinarem um local onde o animalzinho possa receber alguma atenção na viagem, ficaremos mais tranquilos. Sem contar que o risco de acontecer algum problema mais sério com o pet diminuiria ainda mais.

O transporte aéreo de cães ainda é motivo de preocupação para tutores

Não é comum vermos na tv acidentes graves com cachorros que viajam de avião. Porém, é fato que no compartimento de carga eles viajam isolados, só temos notícias deles quando desembarcamos. Por aí já se percebe que há uma fragilidade no código de transporte de pets das companhias aéreas, pois eles ainda não compreendem que os animais de estimação também necessitam de um pouco de cuidado e atenção durante os voos.

O animalzinho fica trancado em uma caixa, sem contato com os donos, sem possibilidade de assistência, caso algo inesperado aconteça, e num ambiente desconhecido e bem barulhento. Uma situação naturalmente estressante para o pet.

É importante rever as regras de transporte aéreo de cães

Certamente é importante que as companhias aéreas revejam o modo como os pets são transportados porque eles são considerados membros da família. Tudo que queremos é que eles também se sintam confortáveis durante uma viagem. Dar atendimento ao cão, se ele precisar, e verificar se o cachorro está bem são alguns procedimentos que as aeronaves poderiam realizar e que nos ajudaria a superar o medo de viajar de avião com nosso cãozinho.

Outro ponto que também poderia ser levado em consideração é a possibilidade de cães dóceis e calmos ocuparem um assento do avião. Mesmo que o cão fique dentro de uma caixa de transporte, ele viajaria bem mais feliz só por estar perto da sua família. Essas são apenas algumas ideias que tornariam o transporte aéreo de cães muito mais agradável e menos preocupante para os tutores.

As companhias aéreas e as novas demandas dos tutores de pets

De qualquer forma, é pertinente a conscientização e criação de novas regras para o transporte aéreo de cachorros porque a nossa relação com eles é muito mais humanizada. Os pets não são apenas nossos melhores amigos, eles são membros da nossa família. Então, acompanhar o ritmo desta mudança é benéfico para toda uma sociedade que está aprendendo desde cedo que os animais merecem respeito, amor e dignidade.

Assim, estamos sempre em busca dos melhores produtos e serviços para nossos pets. E quanto mais cedo as companhias aéreas compreenderem esta mudança de pensamento, mais seguros vamos nos sentir com o transporte aéreo de cães.

Para mais dicas e informações sobre viagem com cachorro acesse:

Compartilhar: